O combate ao “Bullyng” entra na agenda do meu Rio de Janeiro

* Recebi esse comunicado e repasso.

Esse debate, se eu estivesse no Rio e como pai, não deixaria de comparecer:

Estudantes, empresários e especialistas discutem o Bullyng como um desafio para a sociedade inovadora

O problema do Bullyng está preocupando, inclusive, ao meio empresarial. Muitos alunos promissores e que seriam excelentes profissionais, podem acabar desistindo pelo caminho ou tendo os planos frustrados pelo Bullyng. No mês passado, aluno de 13 anos, de uma escola municipal localizada em Realengo, mesmo bairro do massacre na Escola municipal Tarso da Silveira, tentou o suicídio após ser alvo de deboche dos colegas e de ser agredido, supostamente, por ser o “CDF” – o melhor da turma. A Coordenadoria Regional de Educação abriu sindicância para apurar se o estudante foi vítima de Bullyng dentro da unidade escolar. O adolescente teve parada cardíaca e foi internado num hospital na Zona Oeste.

Para discutir o tema “Bullyng – Um desafio para a sociedade inovadora”, o Programa Inovar para Crescer nas Escolas (PINCE) reúne especialistas durante a 3ª oficina pedagógica do ano no dia 31 de maio. O encontro acontece de 9 às 12 horas, no auditório da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ).

Entre os debatedores, o procurador da Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Telius Memória; a psicóloga, professora da Universidade Estácio de Sá e do Colégio Estadual Júlia Kubitschek, Valéria de Araújo Medeiros Forti; a professora do Colégio Estadual José Veríssimo, Rosa Maria Santos Costa Medeiros, e o coordenador pedagógio do PINCE, Edison Borba.

“Por que será que ser um bom aluno, provavelmente até se diferenciando pelas notas e apresentações de trabalho, provoca nos colegas um sentimento de revolta. E agora como fica o menino? Como fica a sociedade que provavelmente perderá um bom cidadão e um profissional competente e inovador? Essas são algumas reflexões que pretendemos fazer durante o evento”, afirma Edison Borba.

O Pince tem por objetivo despertar o interesse dos alunos dos ensinos Fundamental, Médio e Técnico das escolas públicas e privadas do estado para o desenvolvimento de novas idéias, inovação tecnológica e para o empreendedorismo. Eles ensaiam os primeiros passos como cientistas, inventores e empreendedores e, no final do ano, vão apresentar suas idéias numa grande exposição, concorrendo a prêmios.

As oficinas, abertas a alunos, professores e profissionais da área de educação, são gratuitas e conferem certificados. O objetivo é orientar professores e estudantes sobre elaboração de projetos, proteção da tecnologia e dar suporte para a Exposição de Inovação e Empreendedorismo que acontece no fim do ano e vai escolher os melhores trabalhos desenvolvidos ao longo de 2011.

As inscrições podem ser feitas pelo email: [email protected]

Maiores informações pelo telefone 8876.2901. O endereço é Rua da Candelária, 9, subsolo, Centro-RJ. A realização do PINCE é do Conselho de Inovação  e Tecnologia da ACRJ; com execução do Instituto Tecnológico Inovador (ITI), parceria do Sebrae-RJ, Petrobrás e Eletrobrás; colaboração da Dannemann Siemsem Bigler & Ipanema Moreira; e parceria institucional das secretarias estaduais de Educação; Ciência e Tecnologia, e Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços.