Skip to content


Opção pela propagação da mentira

É um absurdo que um aplicativo como o Telegram queira ganhar novos “clientes”, herdados de um concorrente, no caso o WhatsApp, se valendo do expediente de expandir o número máximo de pessoas em um grupo, para 200 mil usuários.

O “ZapZap” acabou de anunciar a limitação no envio de mensagens em grupos, para apenas 5 destinatários, quando antes eram 20, como forma de combater as Fake News.

Mas parece que a preocupação do Telegram com os “negócios vêm em primeiro lugar, mesmo que isso abra as portas para a propagação da mentira descarada que hoje assola o país. E quer você queira admitir, ou não, desequilibrou uma eleição presidencial.

O Telegram estima ter alcançado em março de 2018 cerca de 200 milhões de usuários em todo o mundo. Foi criado pelo russo Pavel Durov. Ele se exilou em Dubai depois que o governo russo entrou na Justiça no ano passado querendo bloquear o aplicativo, alegando que o mesmo não estaria entregando mensagens privadas.

*Acabo de desinstalar o Telegram e sugiro que todos contribuam para evitar essa lixeira eletrônica no Brasil.

Publicado em Coluna Capital Digital, Informática, Internet, Política, Telecom.


Web Analytics