Skip to content


Bolsonaro terá mapa dos riscos de corrupção elaborado pelo Tribunal de Contas da União

O Tribunal de Contas da União (TCU) divulgou ontem (21) um levantamento completo e inédito sobre os riscos e vulnerabilidades de órgãos públicos à corrupção,

O relatório aponta que 38 órgãos e entidades federais, com alto poder econômico,  no governo central, “possuem fragilidades nos controles” em seus contratos, com níveis que variam de “altos” a “muito altos”. Essas unidades governamentais detêm um orçamento anual de R$ 216 bilhões.

Uma grata surpresa nesse relatório é a citação de que a Cobra Tecnologia (BB Tecnologia), a subsidiária ofídica do Banco do Brasil, estar na área do mapa que indica o menor risco de incidência de fraude e corrupção. O Serpro também desponta nessa área, segundo as informações do TCU.

As demais estatais de TI e Telecom não foram citadas nominalmente neste mapa, mas isso não significa que estejam em áreas de risco de fraudes e corrupção. Nem todos os organismos federais foram citados diretamente no mapa. O relatório será disponibilizado no próximo dia 26 no seguinte Link.

O TCU pretende encaminhar o relatório à Presidência da República, com o objetivo de que o atual Governo Temer tome ciência da situação. O tribunal espera que o relatório contendo esses riscos detectados em auditorias, também seja repassado para a equipe do governo de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Veja o “mapa dos riscos de corrupção” elaborado pelo TCU (clique nele para ampliar)

Publicado em Coluna Capital Digital, Informática, Política, Telecom.


Web Analytics